As Perguntas dos 12 Signos Sobre o Amor

É primeira vez que escrevo sobre relacionamentos. Antes de escrever este texto tinha este tema em mente e resolvi esperar uns dias para perceber se queria mesmo escrever sobre isto para quem me lê.

A vontade persistiu. É das questões mais delicadas para trabalhar em consulta astrológica porque implica um universo bem mais alargado do que o da análise de um mapa astrológico.

Quando me pedem consultas de sinastria faço sempre questão de saber se aquele relacionamento sobre o qual me querem consultar já existe, se ambas as pessoas estão activamente dentro dele, caso contrário não faço projecções sobre algo que ainda não está a acontecer na vida amorosa da pessoa, que ainda nem se materializou.

Gostava que encarasses este artigo como uma reflexão, sem julgamento, com perguntas úteis sobre os teus relacionamentos amorosos, sobretudo sobre aquele que tens no presente e que representa sempre uma aprendizagem de vida.

NOTA IMPORTANTE: Relacionamentos são um espaço sagrado onde não existem verdades absolutas e onde ninguém exterior à relação nos pode dizer o que fazer ou como agir. Mas há formas de fazermos reflexões e de tentarmos obter respostas, com respeito pela nossa humanidade e pelo amor que sentimos pela outra pessoa. A resposta, acredito nisso, está sempre dentro das duas pessoas que fazem parte da relação.

995_min.jpg

Podes consultar o artigo mais vezes e escolher fazer uma pergunta por dia durante as (mais ou menos) próximas duas semanas. Se sentires que a resposta te traz ansiedade, tenta pensar em soluções, fazer mais perguntas, ajustar as possíveis soluções à tua realidade e àquilo que efectivamente consegues ir mudando aos pouquinhos, se é que tens de mudar alguma coisa. ☺

heart-762564_960_720.jpg

Então, pensei, E SE OS ARQUÉTIPOS DOS 12 SIGNOS GANHASSEM VIDA como personagens animadas e nos fizessem perguntas sobre  o nosso relacionamento?

Aquelas perguntas que podem não ter uma resposta imediata mas que activam a nossa capacidade de resposta e de criatividade?

Criei então, para te ajudar a pensares sobre o teu caso em particular, uma série de perguntas  que cada arquétipo astrológico te faria se te aparecesse num daqueles dias em que te sentes perdido(a)…são perguntas que podes fazer a ti mesmo e também ao teu companheiro(a) caso haja abertura da parte dele(a) (sim, também eu as respondi aqui em casa):

Vamos às perguntas?

🙂

CARNEIRO PERGUNTA-TE:

Com que frequência tens iniciativa e disposição para sair e fazer coisas que impliquem energia física ao lado do teu amor?

E ele(a)? Acompanha-te de vez em quando nas tuas actividades e no teu andamento?

engagement-1718244_960_720.jpg

TOURO PERGUNTA-TE:

Sentes-te estável na tua relação? 

girls-839809_960_720.jpg

A estabilidade a que me refiro não tem a ver com certezas sobre se vais ficar para sempre com aquela pessoa (nada nos garante isso, façamos o que fizermos), tem a ver com tranquilidade e paz de espírito. Tem a ver com confiares na pessoa e saberes que ela está lá para ti quando precisas E TU TAMBÉM.

GÉMEOS PERGUNTA-TE:

Como é a vossa comunicação?

Dialogar é dar espaço à exposição de ideias do outro, conseguir falar com liberdade, de forma descomplicada e sem bloqueios causados pela opinião do outro ou da tua opinião.

couple-talking-4.jpg

CARANGUEJO PERGUNTA-TE:

Qual a dose de romantismo e doçura que colocas no teu relacionamento?

Os mimos, os abraços, os gestos de carinho, os gestos românticos espontâneos…tudo isto faz uma parte do relacionamento.

couple_with_heart_shape_baloons_2-800x533.jpg

LEÃO PERGUNTA-TE:

Quantas vezes por dia te sentes alegre no teu relacionamento?

Seja porque têm muito sentido de humor, seja porque conseguem procurar ambientes animados, há sempre uma forma para cada casal se sentir alegre…esta sensação de alegria e “brilho interior” não pode ser menosprezada. Como em relação a todas as outras questões levantadas neste texto, há sempre dias em que precisamos mesmo que na nossa relação haja um espaço para a alegria.

VIRGEM PERGUNTA-TE:

Consegues relaxar o suficiente para estares bem na relação? Quanto tempo perdes a analisar falhas na tua relação? E, por outro lado, sentes-te demasiado criticado(a) na tua relação?

meerkat-2091029_960_720.jpg

Muitas vezes entramos no modo “crítica” e habituamo-nos a isto, como se fosse a única forma de viver a vida. Criticar e ser criticado. Não é. Existem outros modos de activares a tua capacidade de análise, dando sempre espaço para a noção de que não sabemos todas as repostas, não controlamos tudo…aliás, não controlamos quase nada.

Usa a tua capacidade de análise para propósitos úteis :).

BALANÇA PERGUNTA-TE:

O teu relacionamento tem uma dimensão social e de convívio com amigos?

Há espaço para idas a eventos que vos interessam, vida social, convívio? Uma relação também se “areja” quando conseguem conviver e interagir com pessoas.

friends-having-lunch.jpg

ESCORPIÃO PERGUNTA-TE:

Com que frequência partilhas momentos de intimidade e sexo nos quais conseguem estar sem inquietações de parte a parte? E, se existem inquietações, quais são?

couple-love-bedroom-kissing

A intimidade é fundamental e não tem apenas a ver com sexo. Às vezes tem mais a ver com uma partilha de momentos em paz e num espaço que é só de ambos. Pode acontecer num olhar trocado entre ti e o teu parceiro(a) num evento social, um olhar que diz tudo. Intimidade é conexão com a outra pessoa, um casulo de afecto e coisas em comum que alimentam a experiência sexual antes mesmo de ela se concretizar fisicamente. Se existem inquietações que vos impedem de estar em plena intimidade, quais são e como as poderiam resolver?

SAGITÁRIO PERGUNTA-TE:

De que forma transformam juntos as experiências de vida (boas e más) numa atitude de optimismo perante o futuro?

aging-couple-100915-02.jpg

Leva a tempo que precisares nesta reflexão…considero-a importante porque faz-nos pensar sobre de que modo o relacionamento amoroso nos ajuda mesmo a encararmos a vida de uma forma mais construtiva e sem perdermos tempo com dramas? Ou se nos enreda ainda mais em pessimismos inúteis? Ou se somos nós que introduzimos esse pessimismo propositadamente na relação para conseguirmos que tenham “pena de nós”, para conseguirmos atenção? O optimismo é uma atitude inteligente perante a vida, perante nós próprios e no relacionamento.

CAPRICÓRNIO PERGUNTA-TE:

Que objectivos têm em comum, na vida prática?

tic-tac-toe-1777859_960_720.jpg

A intenção desta pergunta é reflectirem sobre quão pragmáticos são ao ponto de conseguirem ter foco em coisas que são boas para os dois e que implicam um compromisso no presente e um assumir de objectivos em comum no futuro.

AQUÁRIO PERGUNTA-TE:

Sentes a tua originalidade enquanto pessoa respeitada? Respeitas as particularidades do teu parceiro(a) com as quais não te identificas inteiramente?

Esta questão é bem clara…um relacionamento não é só sobre coisas em comum, é também sobre aceitação da individualidade e das idiossincracias (atitudes específicas de cada um)…e essas diferenças não representam necessariamente distância entre as duas pessoas, querem apenas dizer que cada um tem, para lá da relação, características individuais próprias.

9171f4f4b921e99801d2ec0af2d8874a.jpg

PEIXES PERGUNTA-TE:

Quantas vezes já ouviste palavras encorajadoras por parte do teu/tua parceiro(a) para fazeres coisas que te fazem felizes e implicam tempo “fora da relação”? Para teres a tua liberdade? Quantas vezes dizes tu essas palavras encorajadoras?

Woman-Waving-Goodbye.png

Não há nenhum problema em desejarmos estar sempre com a pessoa que amamos. Mas faz parte de um caminho de maturidade percebermos que não podemos estar sempre colados (não só nas horas de trabalho, também nas horas de lazer) e que há coisas que podemos fazer em separado sem recriminações. Por exemplo (e são APENAS exemplos): é mesmo necessário irem juntos às compras? Quando estão em grupo têm mesmo de ter as cabeças coladas e corroborar tudo o que o outro diz? Quantas pessoas perdem contacto com as suas próprias amizades de antes do relacionamento e assumem como seus os amigos do parceiro? Quantas pessoas anulam os seus gostos e passam a ser uma cópia do parceiro no que diz respeito às músicas que ouvem ou aos livros que lêem? Isto é bem diferente de assimilar e aprender com o relacionamento…se existe uma total apropriação de tudo o que o outro faz e gosta como sendo nosso, onde fica a nossa identidade?

Em jeito de conclusão, sendo este um tema que não se conclui nunca, espero que este texto te tenha feito pensar, que tenha activado a tua capacidade de fazeres perguntas que podem ser úteis e boas para ti e para a forma como te relacionas.

pexels-photo-186447.jpeg

Cada vez mais os relacionamentos trazem em si mesmo desafios e aprendizagens e têm vários caminhos e soluções possíveis.

Porque Amar é tudo o que importa e saber Amar é uma arte.

Cuida de ti :).

Joana Amoêdo Leite

Lê testemunhos sobre o meu trabalho aqui.

Marcar uma sessão aqui.

One thought on “As Perguntas dos 12 Signos Sobre o Amor

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s